Sistema de Contas Nacionais

Os Sistemas de Contabilidade Nacional (ou Contabilidade Social) têm sido desenvolvidos principalmente a partir dos anos 40, no pós-Guerra. Os dois principais são o Sistema de Contas Nacionais, que considera apenas bens e serviços, e a Matriz Insumo-Produto, onde se incluem as transações com bens e serviços intermediários.

Vejamos de forma sintetizada as principais características do Sistema de Contas Nacionais, que revela mais diretamente os principais agregados macroeconômicos.

Até 1998, o sistema adotado pelo Brasil baseava-se em quatro contas, relativas à produção, apropriação (ou utilização da renda) e acumulação (ou formação de capital) dos agentes econômicos (famílias, setor público e setor externo):

  1. Conta Produto Interno Bruto (Conta de Produção)
  2. Conta Renda Nacional Disponível Líquida (Conta de Apropriação)
  3. Conta de Capital (Conta de Acumulação)
  4. Conta Transações Correntes com o Resto do Mundo

Nesse sistema, os lançamentos das transações são feitos de acordo com o tradicional método das partidas dobradas.

A partir de 1998, as contas nacional sofreram um significativo avanço, seguindo orientação da ONU, integrando o Sistema de Contas Nacionais com a Matriz Insumo-Produto.

O novo sistema é comporto pela Tabela de Recursos e Usos de Bens e Serviços (TRU) e pelas chamadas Contas Econômicas Integradas (CEIs).

A TRU apresenta a oferta total da economia como somatório da produção e importações e, simultaneamente, como o somatório do consumo intermediário e da demanda final. Apresenta ainda a decomposição do valor adicionado nas categorias de renda e impostos e subsídios sobre a produção e os produtos. Todas as suas informações são desagregadas por setor, mostrando as compras intermediárias que os setores e unidades empresariais efetuam entre si para obter os insumos necessários à produção de bens e serviços, guardando assim semelhança com a matriz insumo-produto.

Já as CEIs guardam semelhança com o sistema anterior. Este sistema integrado, entretanto, é apresentado por meio de três grandes grupos:

  1. Conta de Bens e Serviços, resume informações da TRU
  2. Compõe-se de três contas, a Conta de Produção (a conta PIB do sistema antigo), a Conta Renda (que se subdivide em quatro subcontas – de geração, de alocação de distribuição secundária de renda e de seus usos – e correspondem à conta renda nacional disponível bruta do sistema antigo) e a Conta de Acumulação (corresponde à conta de capital do sistema antigo)
  3. Conta das Operações Correntes com o Resto do Mundo

ver Contas Nacionais no website do IBGE

 

 

Comments
One Response to “Sistema de Contas Nacionais”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: