OS DIPLOMATAS, O ESTADO E A SOCIEDADE

Na Grécia Antiga, embaixadores eram enviados em missões especiais para as diferentes cidades-Estado, a fim de entregar mensagens, intercambiar oferendas e sustentar os pontos de vista de seu povo diante dos governantes. Nessas práticas esporádicas se encontra a origem da diplomacia. Já naquele tempo, o diplomata personificava a existência de uma entidade política e, portanto, … Continue lendo

Preâmbulo, Direitos Fundamentais e Garantias Fundamentais II

& 9. DIREITO À LIBERDADE OU ÀS LIBERDADES & 9.1. INTRODUÇÃO Liberdade é a faculdade que uma pessoa possui de fazer ou não fazer alguma coisa. Envolve sempre um direito de escolher entre duas ou mais alternativas, de acordo com sua própria vontade. O direito de liberdade não é absoluto, pois a ninguém é dada … Continue lendo

CAPÍTULO XXXIV – REAJUSTAMENTO DO COEFICIENTE DE IMPORTAÇÕES

__________________________ CAPÍTULO XXXIV REAJUSTAMENTO DO COEFICIENTE DE IMPORTAÇÕES Ao liberarem-se as importações no pós-guerra e ao regularizar-se a oferta externa, o coeficiente de importações subiu bruscamente, alcançando, em 1947, 15 por cento. Aos observadores do momento, esse crescimento relativo das importações pareceu refletir apenas a compressão da procura nos anos anteriores. Tratava-se, entretanto, de um … Continue lendo

CAPÍTULO XXXIII – O DESEQUILÍBRIO EXTERNO E SUA PROPAGAÇÃO

________________________________________ CAPÍTULO XXXIII O DESEQUILÍBRIO EXTERNO E SUA PROPAGAÇÃO No capítulo anterior se fez referência ao fato de que a baixa do coeficiente de importação havia sido obtida, nos anos trinta, à custa de um reajustamento profundo dos preços relativos. A alta da taxa cambial reduziu praticamente à metade o poder aquisitivo externo da moeda … Continue lendo

CAPÍTULO XXXII – DESLOCAMENTO DO CENTRO DINÂMICO

________________________________________ CAPÍTULO XXXII DESLOCAMENTO DO CENTRO DINÂMICO Vimos como a política de defesa do setor cafeeiro contribuiu para manter a procura efetiva e o nível de emprego nos outros setores da economia. Vejamos agora o que significou isso como pressão sobre a estrutura do sistema econômico. O financiamento dos estoques de café com recursos externos … Continue lendo

CAPÍTULO XXXI – OS MECANISMOS DE DEFESA E A CRISE DE 1929

________________________________________ CAPÍTULO XXXI OS MECANISMOS DE DEFESA E A CRISE DE 1929 Ao deflagrar-se a crise mundial a situação da economia cafeeira se apresentava como segue. A produção, que sé encontrava em altos níveis, teria de seguir crescendo, pois os produtores haviam continuado a expandir as plantações até aquele momento. Com efeito, a produção máxima … Continue lendo

CAPÍTULO XXX – A CRISE DA ECONOMIA CAFEEIRA

____________________________________ CAPÍTULO XXX A CRISE DA ECONOMIA CAFEEIRA O último decênio do século XIX criou-se uma situação excepcionalmente favorável à expansão da cultura do café no Brasil. Por um lado, a oferta não-brasileira atravessou uma etapa de dificuldades, sendo a produção asiática grandemente prejudicada por enfermidades, que praticamente destruíram os cafezais da ilha de Ceilão. … Continue lendo

G20 summit: Rifts in Toronto as US warns EU of double-dip recession risk

Divisions add to financial market jitters, with David Cameron praised by Canadian counterpart for budget to slash deficit of deep rifts at the G8 and G20 summits in Toronto over how quickly governments should cut deficits added to financial market jitters today, with the Americans warning of the dangers of a double dip recession if … Continue lendo

Número de deslocados no mundo é maior desde a metade dos anos 1990

14/06/2010 21h02 – Atualizado em 14/06/2010 21h45 Relatório da Acnur com dados de 2009 mostra mais apátridas e deslocados. País que mais exporta refugiados continua sendo o Afeganistão. Do G1, em São Paulo* O número de deslocados no mundo aumentou em 2009 em comparação com 2008, chegando ao maior nível desde a metade dos anos … Continue lendo

Preâmbulo, direitos e garantias fundamentais.

AHAHRHRHGHT o wordpress apagou minhas marcações!!! CAPÍTULO VII – PREÂMBULO E PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS & 1. PREÂMBULO (OU PARTES INTRODUTÓRIAS) É o texto que precede os dispositivos constitucionais. O preâmbulo faz parte da própria Constituição. Consagram-se nesse 54 texto introdutório da Carta Magna algumas questões fundamentais: a) quem fez a Constituição; b) com qual autoridade; e … Continue lendo