Tráfico Internacional de Drogas

Durante a guerra fria, as drogas foram ligadas a vários grandes conflitos: China, Birmania, Vietnam, Afeganistão, América central. Apos a queda do muro de Berlim, em 89, viu-se a democratização da utilizacao das drogas nos conflitos locais.

Com o fim da guerra fria, os países em conflito não podiam mais obter financiamento do leste X oeste, e encontraram no tráfico de drogas (e de outras coisas tambem, como o tráfico humano), uma fonte de recursos alternativa.

O afundamento dos regimes comunistas permitiu que diferenças latentes se manisfestacão no seio de algumas nações, como na Iuguslávia. Os grupos guerrilehiros controlavam o territorio e se armaram com dinheiro do tráfico de drogas. É de se notar que o mesmo não acontece com grupos terroristas como o Al Quaeda.

É possível listar os conflitos que, na década de 90, foram financiados pela droga em níveis diversos

Na América Latina: Colombia, Pdru, México, Haiti

Na Ásia: Afeganistão, Paquistão, Tadiquistão, Uzbequistão, India (Cachemira, Estados do nordeste), Nepal, Sri Lanka, Birmânia, Filipinas, Azerbaijão-Armenia, Iraque.

Na Europa: Yiguslávia, Turquia, Irlanda, Espanha

África: Algeria, Egito, Sudão, Senegal, Guiné-Bissau, Liberia, Serra Leoa, RDC, Congo, Chad, Ruanda, Angola, Somalia, Comores.

Cocaína, Heroína e Maconha são as principais drogas do mundo hoje.

O preço das drogas é atrativo para os beligerantes. Em cada etapa de producão, transformação e comércio, é possível ter altos lucros.  Na heroina, do preco pago pela materia prima aos camponeses até o preco final, há uma multiplicação de 1500% do valor. O primeiro patamar na produção da droga é justamente o camponês, que para sobreviver, cultiva as plantas que serão transformadas em drogas. Grupos guerrilheiros da Africa, Filipinas, India e Nepal vivem da planta de maconha e de sua resina, o hachiche. As guerrilhas das FARC cobram um imposto de 10% sobre a cultura de coca, o talibã faz o mesmo com o ópio. Nos lugares onde se faz a tranformação dessas materias primas em drogas quimicas, são cobrados impostos sobre o transporte e o produto final, e sobre os laboratorios de transformação. Desde de 204 o Talipã se financia com os impostos sobre o cultivo de papoula.

Os outros estados também não escapam do envolvimento da droga, mesmo que indiretamente. No afeganistão, a corrupcão privada, e na Colombia, a corrupção do setor publico aproxima essas entidades do narco-tráfico. Serviços secretos ao redor do mudno tambem aimentam seus caixas-negros com o dinheiro da droga, comoa  CIA no Vietnam, Afeganistão, Líbano e America Central.

Foi nos EUA que as drogas foram proibidas pela primeira vez, em 1975, quando se proibiu o opio. Eles logo tentaram fazer com que essa fosse uma proibicao mundial. O assunto foi discutido na conferência de Shangai em 1909, onde encontrou forte oposição. Quando romperam com o isolacionismo do entreguerras, em 1945 os EUA retomaram a luta contra a droga, fazendo uso da ONU para ver adotados protocolos e convenções. Confrontados com a oposicão de certos países, como o Afesganistão e o Irã, a partir de 1961 foram adotados embargos contra os países produtores, seguida de uma polílica intervencionaista em matéria de drogas, sendo a mais recente em 2007 na Venezuela. Em 89, a intervenção no Panamá foi justificada como sendo para conter o narco-tráfico. O Plano Colombia é outro projeto interventivo americano que usa o bode expiatorio “narco-tráfico”  para controlar este territorio estratégico rico em minas de petróleo.

O Plano Colômbia é um plano criado pelo governo dos Estados Unidos em 2000

Destina-se oficialmente a combater a produção e o tráfico de cocaína na Colômbia, porém tem o também propósito de desestruturar as guerrilhas de esquerda, como as FARC, com ajuda financeira e militar dos EUA ao governo colombiano. Para o benefício estadounidense, o projeto aumenta a presença norte-americana em uma área de grande interesse geopolítico, por sua posição estratégica e sua riqueza em recursos energéticos (petróleo, gás, carvão) e minerais além de salvaguardar os interesses de suas corporações no petróleo da região.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: