FATORES DE PODER

Matérias Primas

Mapa incrível sobre geração de energia e consumo no Brasil, é favor clicar e ampliar.

O controle dos recursos naturais oferecem vantagens econômicas e políticas importantes. Sem levar em conta este fato, os governos não podem assegurar sua independência. Exportar matérias primas é uma vantagem evidente, mas os estados não produtores precisam se utilizar de estratagemas que permitam contornar esse infortunio, minimizando ao máximo sua relação de dependência.

Essa rede de contatos de fornecedores de matérias primas fazem dessa uma das principais questões das relações internacionais.

A energia é indispensavel ao desenvolvimento dos estados e constitui uma questão estratégica central central.

Os países não detentores de recursos energéticos (petroleo / gás natural / carvão natural ) são obrigados a se lançar na busca por outras tecnologias, como a nuclear, biomassa, hidraulica, eólica ou solar. Questões energeticas são determinantes na política tanto dos estados exportadores de matéria quando dos importadores.

Ter grande disponibilidade de recursos naturais não significa desenvolvimento e riquea.  A exploração desses recursos é custosa,  e os investimentos são por vezes inacessíveis. Alguns estados acabam ficando dependentes das suas produções de matérias primas, que é o caso da Costa do Marfim com o Cacao. Geralmente esses recursos acabam sendo diretamente explorados por empresas extrangeiras, principalmente nos estados do Sul, que acabam se submetendo ao controle total de sua producao aos paises do norte.

Produção de Materias primas por país. (ta dificil de achar bons mapas, mas esses são pelo menos bonitinhos)

Principais consumidores de matérias primas.

Os impérios coloniais se baseavam em ralacões de controle sobre o comércio de matérias primas, que se expecializaram como zonas de exportacão de produtos específicos. Com a descolonizacão, controle de suas produções virou questão de afirmação nacional e desde 1962 o G-77 obteve uma resolução da ONU aformando o direito de soberania permanente dos povos e das nacões sobre os seus recursos naturais e riquezas e o direito de explora-los de acordo com o interesse da sua população. A criação CNUCED – Comércio & Desenvolvimento marcou de forma definitiva o direito dos povos a controlar seus recursos.

The United Nations Conference on Trade and Development (UNCTAD) was established in 1964 as a permanent intergovernmental body. It is the principal organ of the United Nations General Assembly dealing with trade, investment, and development issues.

The organization’s goals are to “maximize the trade, investment and development opportunities of developing countries and assist them in their efforts to integrate into the world economy on an equitable basis.” (from official website). The creation of the conference was based on concerns of developing countries over the international market, multi-national corporations, and great disparity between developed nations and developing nations.

In the 1970s and 1980s, UNCTAD was closely associated with the idea of a New International Economic Order (NIEO).

The United Nations Conference on Trade and Development was established in 1964 in order to provide a forum where the developing countries could discuss the problems relating to their economic development. UNCTAD grew from the view that existing institutions like GATT and IMF were not properly organized to handle the particular problems of developing countries. UNCTAD has 193 members.

The primary objective of the UNCTAD is to formulate policies relating to all aspects of development including trade, aid, transport, finance and technology. The Conference ordinarily meets once in four years. The first conference took place in Geneva in 1964, second in New Delhi in 1968, the third in Santiago in 1972, fourth in Nairobi in 1976, the fifth in Manila in 1979, the sixth in Belgrade in 1983, the seventh in Geneva in 1987, the eighth in Cartagena(Colombia) in 1992 and the ninth at Johannesburg (South Africa)in 1996. The Conference has its permanent secretariat in Geneva.

One of the principal achievements of UNCTAD has been to conceive and implement the Generalised System of Preferences(GSP). It was argued in UNCTAD, that in order to promote exports of manufactured goods from developing countries, it would be necessary to offer special tariff concessions to such exports. Accepting this argument, the developed countries formulated the GSP Scheme under which manufacturers’ exports and some agricultural goods from the developing countries enter duty-free or at reduced rates in the developed countries. Since imports of such items from other developed countries are subject to the normal rates of duties, imports of the same items from developing countries would enjoy a competitive advantage.

Currently, UNCTAD has 193 member States and is headquartered in Geneva, Switzerland. UNCTAD has 400 staff members and an annual regular budget of approximately US$50 million and US$25 million of extrabudgetary technical assistance funds.

Os novos estados independentes se apoiam fortemente sobre seus recursos naturais para tentar se desenvolver, mas à parte dos exportadores de matérias primas energéticas, principalemente, petroleo, mercados especializados tem seus precos definidos pelo mercado, que não se podem controlar. Uma grande reenvidicação dos produtores do sul é justamente a estabilização desses preços de forma que a rentabilidade de suas produções seja justa.

As matérias primas no mundo sugerem uma relacão de dependência entre exportadores e importadores. Observando isso, a OPEP, organizacão surgida na década de 60,  aumentou o preço do seu produto em 73 causando uma crise global.  No caminho contrário, os consumidores também podem precionar os preços. Essa segunda situação é inclusive a mais comum.

Alguns estados optam por não explorar seus recursos naturais, como os Estados Unidos, para consevar suas reservas estratégicas.

Matérias primas muito valorisadas podem ser questão se segurança nacional. Algumas regiõesdo planeta se vêem lançadas em conflitos entre facções rivais que bustam controlar os recursos. Alguns são especialmente sanguinolentos.

Outro problema são os estragos ambientais causados pela exploração e uso de recursos não renováveis, acusados de serem os principais causadores do aquecimento global. O homem finalmente adquiriu consciencia de que pode destruir o palneta e agora precisa repensar suas formas de desenvolvimento e as condicões de extração dos recursos. O aparecimento de regulamento internacional nesse sentido mostra que essa questão também é gentral na RI contemporânea.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: