Predicativo do Sujeito e do Objeto, Adjunto Adnominal e Adverbial, Aposto e Complemento Nominal.

______________________
PREDICATIVO DO SUJEITO
O predicativo do sujeito só aparece no predicado nominal, quando o núcleo do predicado é um nome e não um verbo. Os verbos precisam ser de ligação:

SER= O carro é novo.
ESTAR= João está feliz.
PARECER= Joice parece cansada.
PERMANECER= A moça permanece aflita.
FICAR= Nicole ficou triste.
CONTINUAR= Diana continua feliz.
ANDAR= Cláudia anda nervosa.

Predicativo tem um valor parecido com o adjetivo. São qualidades do sujeito, que aparecem depois do verbo de ligação.

O predicativo so sujeito vem sempre depois do verbo. Se vier antes, estará virgulado. “A moça, aflita, permaneceu.”

_____________________________
PREDICATIVO DO OBJETO

Só existe no predicado verbo-nominal.

“Os estudantes consideram o evento EMPOLGANTE.”
“Joana comprou flores PERFUMADAS.”

É um adjetivo do objeto. O predicativo surge no momento da ação verbal. São valorações.

Há apenas 1 caso em que o predicativo se refere ao objeto indireto:

-com o verbo chamar no sentido de “nomear algo ou alguém”.
Ex: Chamei-lhe DE BOBOCA.

Ocorre que há dois núcleos no predicato verbo nominal. O verbo e o predicativo do objeto, sem os quais, a frase não faz sentido.

____________________________
VERBOS INTRANSITIVOS

Chegar: Cheguei em casa.     Em casa é adjunto adverbial.
Ir: Fui ao cinema.        ao cinema é adjunto adverbial.
Morar: Morava com seus pais.    com seus pais é adjunto adverbial.
Morrer: Morreu dormindo.    dormindo é adjunto adverbial.
Deitar-se: Deitou-se de pijamas.        de pijamas é adjunto adverbial.
Levantar-se: Levantou-se cedo.        cedo é adjunto adverbial.

___________________________
Adjunto Adnominal

Termos que vem ao lado do substito. Termo acessório. Não há verbo entre adjunto e substantivo. Se houvesse, seria o predicativo do sujeito. O Ajunto Adnominal, portanto, o predicativo quando colado no substantivo. Carro novo.

“Aquela interessante obra literária teve um honroso segundo lugar.”
Aquela interessante literária / um honroso segundo -> são todos adjuntos adnominais.

artigo / adjetivo / locução adjetiva / pronome adjetivo / numeral podem ser adjuntos adnominais.

Exemplos

1) Adjetivos

- O alegre espetáculo começou tarde.

Alegre: Adjunto Adnominal
Espetáculo: Substantivos

- Meninos tristes chegaram.

Tristes: Adjunto Adnominal
Meninos: Substantivos

- As construções antigas eram mais trabalhadas artisticamente.

Antigas: Adjunto Adnominal
Construções: Substantivos

2) LOCUÇÕES ADJETIVAS

Era uma noite de inverno.

De inverno: hibernal

Noite: subst.
De inverno: AA (Loc. Adj.)

3)PRONOMES ADJETIVOS

Você pegou meu livro.

Meu: AA
Livro: Subst.

4) NUMERAIS

Conheço aqueles dois alunos.

Dois: AA

5) ARTIGO

Onde estão os alunos?

Os: AA
Alunos: Subst.

Os fogos iluminavam a noite.

Os: AA
A: AA

Conheci umas pessoas maravilhosas

Umas: AA

O meu estimado vizinho comprou dois papagaios.

O/ meu/ estimado/ dois: adjuntos adnominais
Vizinho/ papagaio: substantivos

As pipas coloridas contrastavam com o céu azul.

As/ coloridas/ o/ azul: AA
Pipas/ céu: subst.

_________________________________________
PREDICATIVO DO OBJETO X ADJUNTO ADNOMINAL

Ambos estão ao lado do substantivo e tem as mesmas classes gramaticais.

Dica:

Substituir um termo do qual um substantivo for núcleo por um pronome substantivo. Se for possível, é adjunto adnominal.

Exemplo” Aquela interessante obra literária obteve um honroso segundo lugar.

“Ela o obteve.”

Rolou!!

O estudante considerou o evento empolgante.

Ele o considerou. Mudou o sentido. Ele o considerou empolgante. Ocorre que empolgante é núcleo e não pode ser suprimido. É predicativo do objeto.

___________________________
COMPLEMENTO NOMINAL

Vem ligado ao nome. A diferença é que não é um acessorio, é integrante. Sem ele, o substantivo não tem seu sentido completo. Pode vir ligado a adjetivo, substantivo ou advérbio. Precisam ser transitivos.

O substantivo geralmente é abstrato. Ex: cadeira não terá c.n, mas amor, pode tê-lo.

“O favorecimento de alguns candidatos foi evidente.”
De alguns candidatos é claramente C.N.

1.  Meus filhos têm loucura por futebol.

…[substantivo]
2. O sonho dele era saltar de pára-quedas.

…[pronome]
3. A vitória de um é a conquista de todos.

…[numeral]

4. O medo /de que lhe furtassem/ as jóias a mantinha afastada daqui.

…[oração subordinada completiva nominal]

_______________________________________
Complemento Nominal x Adjunto Adnominal

substantivos abstratos,            qualquer substantivo.
adjetivos e adverbios.

recebe a ação expressa
pelo nome.                pratica a ação.

não pode indicar posse.            pode indicar posse.

ex:
Ruas /de terra/ serão asfaltadas.

Adjunto adnominal.
Ruas é substantivo concreto.

A rua é paralela /ao rio/.
Complemento Nominal.
paralela é adjetivo e adj. adn. se refere apenas a substantivo.

As críticas /ao diretor/ eram infundadas.

Complemento Nominal.
Críticas é um substantivo com ação, a ação de criticar, o diretor RECEBEU as criticas. No complemento nominal, é este que recebe a crítica enquanto o substantivo a faz. No adjunto adnominal é o contrário.

As críticas /do diretor/ eram infundadas.

Adjunto adnominal.
Críticas feitas pelo diretor, o diretor aqui pratica a ação.

_______________________________
APOSTO

Explica, especifica, desenvolve ou resume outro termo.

1. Aposto EXPLICATIVO.
ex. O Brasil, país de dimensão continental, apresenta uma rica cultura.

Está entre vírgulas.

2. Aposto ESPECIFICATIVO
ex. A Avenida /Brasil/ fica no centro.
Diferente do adj. adn. pois é um substantivo próprio está especificando um nome comum.

3. Aposto ENUMERATIVO
Visitei vários lugares: /museus, praças e feiras./
Sempre depois de : ou -

4. Aposto RESUMIDOR
ex: As dificuldades, as críticas, a incompreensão, /nada/ o fez desistir.
É um sujeito simples representado por um pronome indefinido.

_______________________________
ADJUNTO ADVERBIAL

Não estará necessariamente junto de um verbo, mas se refere a ele. Pode intensificar adjetivo e adverbio. “Ela é muito bonita”. Esse muito é um adjunto adverbial.

ex:
– Não serei substituído por um trapaceiro.
Não -> refere-se ao verbo

- O avião decolou bem rapidamente.
Bem -> refere-se a outro advérbio

- Paulo é muito vagaroso.
Muito -> refere-se ao adjetivo

Indica as circunstancias em que se desenvolve um processo verbal.

/Ontem/, ele chegou /cedo à escola./

/Com os amigos/, ela percorreu /rapidamente a cidade./

A cidade, /à noite/, fica mais bela.

Dica, adj. adverbial, se não estiver no final da frase, é sempre virgulado.

Tem função de advérbio.

Alguns:

De afirmação        sim / com certeza / deveras
De assunto        sobre política / sobre o amor.
De causa        por necessidade / por amor.
De companhia        com o Manel / com o Ali.
De concessão        apesar de
De dúvida        talvez / quiçá / acaso
De lugar        aqui / lá / abaixo / atrás / dentro / ali
De instrumento        com a pé / sem os pés
De intensidade        muito / pouco / bastante / mais / tão / quão
De matéria        com mármopre
De meio            de ônibus / à pé / de balão
De modo            bem / mal / devegar / palavraMENTE
De negação        não, em hipotese alguma, jamais
De tempo        ontem, hoje, cedo, breve, tarde, breve

Acréscimo

Por Exemplo:
/Além da tristeza/, sentia profundo cansaço.

Afirmação

Por Exemplo:
/Sim/, realmente irei partir.
Ele irá /com certeza/.

Assunto

Por Exemplo:
Falávamos /sobre futebol/. (ou de futebol, ou a respeito de futebol).

Causa

Por Exemplo:
/Com o calor/, o poço secou.
Não comentamos nada /por discrição/.
O menor trabalha /por necessidade/.

Companhia

Por Exemplo:
Fui ao cinema /com sua prima/.
/Com quem/ você saiu?
/Sempre contigo/ irei estar.

Concessão

Por Exemplo:
/Apesar do estado precário do gramado/, o jogo foi ótimo.

Condição

Por Exemplo:
/Sem minha autorização/, você não irá.
/Sem erros/, não há acertos.

Conformidade

Por Exemplo:
Fez tudo /conforme o combinado/. (ou segundo o combinado)

Dúvida

Por Exemplo:
/Talvez/ seja melhor irmos mais tarde.
/Porventura/, encontrariam a solução da crise?
/Quiçá/ acertemos desta vez.

Fim, finalidade

Por Exemplo:
Ela vive /para o amor/.
Daniel estudou /para o exame./
Trabalho /para o meu sustento./
Viajei /a negócio./

Frequência

Por Exemplo:
/Sempre/ aparecia por lá.
Havia reuniões /todos os dias./

Instrumento

Por Exemplo:
Rodrigo fez o corte /com a faca./
O artista criava seus desenhos /a lápis./

Intensidade

Por Exemplo:
A atleta corria /bastante./
O remédio é /muito/ caro.

Limite

Por Exemplo:
A menina andava correndo /do quarto à sala/.

Lugar

Por Exemplo:
Nasci /em Porto Alegre/.
Estou /em casa/.
Vive /nas montanhas./
Viajou /para o litoral./
“Há, /em cada canto de minh’alma/, um altar a um Deus diferente.” (Álvaro de Campos)

Matéria

Por Exemplo:
Compunha-se /de substâncias estranhas/.
Era feito /de aço/.

Meio

Por Exemplo:
Fui /de avião./
Viajei /de trem./
Enriqueceram /mediante fraude./

Modo

Por Exemplo:
Foram recrutados /a dedo./
Fiquem /à vontade./
Esperava /tranquilamente/ o momento decisivo.

Negação

Por Exemplo:
/Não/ há erros em seu trabalho.
/Não/ aceitarei a proposta em hipótese alguma.

Preço

Por Exemplo:
As casas estão sendo vendidas /a preços muito altos/.

Substituição ou troca

Por Exemplo:
Abandonou suas convicções /por privilégios econômicos/.

Tempo

Por Exemplo:
O escritório permanece aberto /das 8h às 18h./
Beto e Mara se casarão /em junho./
Ontem à tarde encontrou /um velho amigo./

_____________________________________
OBJETO INDIRETO X ADJUNTO ADVERBIAL

O objeto indireto pode ser representado por um pronome. Como o núcleo do objeto é sempre um nome, é possível substituí-lo por um pronome. Nesse caso, um pronome oblíquo, já que se trata de uma posição de complemento verbal e não de sujeito da oração. O único pronome que representa o objeto indireto é o pronome oblíquo átono lhe(s) – pronome de terceira pessoa. Os pronomes indicativos das demais pessoas verbais são sempre acompanhados de preposição.

A cigana pedia dinheiro /à moça./      obj ind.

Não é difícil confundir objeto indireto e adjunto adverbial, pois ambos os termos são construídos com preposição. Uma regra prática para se determinar o objeto indireto e até mesmo o identificar na oração é indagar ao verbo se ele necessita de algum complemento preposicionado. Esse complemento será:

1) Adjunto adverbial, se estiver expressando um significado adicional, como lugar, tempo, companhia, modo e etc.

2) Objeto indireto, se estiver apenas completando o sentido do verbo, sem acrescentar outra idéia à oração.

Exemplos:

1. Ele sabia a lição /de cor/. [Adjunto adverbial "de modo"]

2. Ele se encarregou /do formulário./ [Objeto indireto]

About these ads
Comments
12 Responses to “Predicativo do Sujeito e do Objeto, Adjunto Adnominal e Adverbial, Aposto e Complemento Nominal.”
  1. Nanda disse:

    excelente site, entendi tudinho sem complicação, vou me dar bem na prova!! kkkkkkk…

  2. Gabriela S disse:

    hahahahhahah idem!! tudo que eu nao sabia acabei aprendendo aqui! é excelente, maravilhoso, espetacular!!!

  3. barbara vieira disse:

    adorei esse site diz tudo que a gente precisa!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Essa professora é nota 10 ela ensina de verdade………..

  4. Lucas disse:

    Legal…….esse site é 10…….hhaahahahah

  5. Adriano Chuva disse:

    Que mulher ruim desse vídeo, só está simplesmente lendo o script e nem dá tempo de interpretar a informação.

  6. Uaaau! Obrigadaaa isso me ajudo muuito :)

  7. zeli morem disse:

    aula muito boa! maravilhosa!

  8. maria elisa disse:

    Adorei! Só podia ser explicado de uma maneira mais simples, e mais devagar.. porque não consigo acompanhar direito tudo o que ela fala.

  9. CAROL disse:

    ADOREI FINALMENTE APRENDE MARAVILHOSA A AULA MAS EU ACHO QUE NO VÍDEO A PROF. DEVERIA FALAR COM MAS CALMA MAS DEVAGAR , SEM SER ISSO ADOREI OBRIGADA PELA AJUDA!!!!!!!!!!!!!

  10. Elaine Sá disse:

    Nossa, adorei as aulas!! Super didática, tranquila e bem objetiva! Sensacional

  11. Andrea disse:

    Gostei, mas erros de escrita, no texto explicativo, prejudicam a credibilidade das informações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 46 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: